A Fertilizare nasceu com a proposta de ser um centro de referência em medicina reprodutiva na região Sul Fluminense. Conta com equipe qualificada e tecnologia de última geração para oferecer um leque completo de opções para o tratamento da infertilidade.

(24) 99246-4951

contato@fertilizare.com.br
Edifício Cecisa 2 - Largo 9 de abril, 27, sala 217 - Vila Santa Cecília, Volta Redonda

Novidades no Blog

Seg. a - Sex. 09h - 18h

Sáb. e Dom. - FECHADO

(24) 99246-4951

contato@fertilizare.com.br

Escolha

 

Nossas Histórias

Fertilizare  >  Nossas Histórias

DIÁRIO DE MARIA

Por Cristina Canedo Teles

Tudo começou há um ano atrás, especificamente em maio de 2015 recebi uma ligação que mudaria minha vida, o Dr. Ivan Montenegro me ligou falando que finalmente a Clinica de Fertilização (Fertilizare) ia entrar em funcionamento, se eu ainda tinha interesse em fazer o tratamento, eu disse que sim e marcamos uma consulta para a semana seguinte, falei ao meu marido que essa seria a nossa chance de termos o tão sonhado filho, pois bem, a semana foi passando e a ansiedade pela consulta aumentando porque tudo que eu mais queria na minha vida era ter um filho, eu e meu marido conversamos muito sobre o tratamento, ele não queria e eu insistia, ele tinha medo de dar errado, de nós sofrermos, para quem não sabe a chance de dar errado é bem maior que a de dar certo, mas eu sou bem, bem, bem insistente, kkkkk, falei com ele, vamos na consulta, vamos conversar com o médico, tirar as dúvidas, ele topou.
Mesmo depois da consulta ele estava com pé atrás, mas eu dizia ser nossa grande chance, se nós ficássemos esperando, a idade ia passando e a chance diminuindo, Deus estava nos dando uma oportunidade, não dava para esperar o bonde passar… pensei, é agora ou nunca, sabe, eu tenho uma fé danada, vi nesse acaso minha grande chance, Deus não nos dá um sonho se não é para realizá-lo.
No dia 29 de maio de 2015 eu comecei o meu tratamento, e sendo sincera, é um tratamento curto, dura menos de um mês, mas psicologicamente parece que dura um ano, são vários exames transvaginal, várias injeções, sim, tem que tomar injeção (quem me conhece sabe que tenho pavor a injeção), o tratamento de fertilização tem etapas, primeiro se toma as injeções e vai acompanhando através da ultrassom o crescimento do folículo, o médico marca a data para retirada dos folículos (no meu caso foi feito esse procedimento no dia 13 de junho de 2015), que é feito em centro cirúrgico e com a mulher sedada. Depois o médico te liga para falar se nos folículos há óvulos, no meu caso eu tinha 11 folículos, 9 maduros e 2 não, desses 9, 7 eram óvulos, no mesmo dia o homem faz a coleta do esperma, a embriologista faz todo o procedimento da fertilização, dos meus 7 óvulos, 5 viraram embriões.
No dia 16 de junho de 2015 eu coloquei 3 embriões, esse processo é dolorido, mas o marido pode acompanhar, também é feito no centro cirúrgico, mas dessa vez acordada. ai começou os 15 dias mais longos da minha vida. 15 dias de repouso, ansiedade, esperar não é fácil, 15 dias de muita oração. Não foram fáceis esses 15 dias, pois nós não contamos para ninguém, eu que amo comemorar meu aniversário no ano de 2015 não pude fazer festa pois eu estava de repouso, faço aniversário no dia 21 de junho e havia só 5 dias tinha feito o procedimento, os dias foram passando lentamente. Eu desejava tanto a gravidez que conversava com a minha barriga, maluquice? Pode ser! Mas para mim o embrião saberia que já era amado, desejado e assim vingaria.
No dia 01 de julho foi o dia de fazer o exame de sangue para saber se tudo tinha dado certo, ai sim, como o dia demorou a passar, uma tortura, toda hora olhávamos no relógio e não havia passado nem 1 minuto, kkkkkkkkkkk, fizemos o exame e a atendente falou que a partir das 15 horas o resultado estaria disponível na internet e depois das 16 horas no laboratório, quando deu umas 14:15 horas meu marido falou para olharmos no site, mas eu falei:Amor, a moça falou que só depois das 15 horas, ai deixa eu rezar o meu terço primeiro e depois nós olhamos, ele concordou, mas despistadamente, foi na minha bolsa e pegou a minha senha do exame e foi olhar o resultado, ele viu o resultado sozinho, depois veio chorando e falou assim: Mô, acho que estamos grávidos!!! Eu respondi: Como assim? Como você sabe? Ai ele me contou o que fez.
Corri para olhar o resultado, li, reli, fiquei olhando para aqueles números, não acreditava, não entendia, ligamos para o Dr. Ivan, na hora ele não atendeu, ligamos para o Dr. Felipe ( outro médico da Fertilizare) e ele pediu que lêssemos o exame para ele, no que li ele disse: Parabéns, vocês estão grávidos! Nossa Senhora, que emoção, sem palavras para explicar essa sensação! Mandamos um whatsapp para os drs Ivan e Felipe com a foto do exame, o Dr. Ivan nos ligou parabenizando e nem eu e nem meu marido conseguíamos falar nadaaaaaa, choramos que nem criança com o resultado.
As 15 horas rezei o meu terço da misericórdia agradecendo a Deus a graça alcançada e a Nossa Senhora a intercessão, enquanto isso meu marido começou a ligar para todo mundo contando a boa nova. Depois de eu ter rezado, fui fazer o mesmo, quanta choradeira pelo telefone, minha gravidez foi muito comemorada, afinal foram mais de 10 anos de espera!!!
Bom, esse é o inicio do blog, depois volto contando a gravidez!

Para acessar o Blog da Maria clique aqui.

CRISTINA REINALDO MOURA

Via Facebook

Neste mês, março amarelo, que sinaliza e reforça a luta contra a endometriose, decidi contar um pouco sobre minha história. Menstruei muito cedo, tinha dez anos de idade e, desde então, sinto muitas cólicas ao menstruar. Meu fluxo era intenso e me lembro que, ainda no ensino fundamental, cheguei a desmaiar na escola por sentir cólica. Mas aprendi a conviver e aceitar como sendo “normal”. Com os anos passei a fazer uso de pílulas contraceptivas e o fluxo diminuiu juntamente com as cólicas, mas nunca deixei de senti-las, elas estavam ali a todo momento em que o efeito do analgésico passava, fosse durante o dia ou durante a madrugada. Casei. Alguns anos mais tarde, decidimos ter filho. Aí começou a nossa luta pelo desconhecido. Em três anos passei por três médicos distintos e o diagnóstico era sempre o mesmo: você não tem nada! Isso, mesmo com cólicas horrorosas que não cessavam, ao contrário, tornavam-se mais intensas a cada mês! Do último médico, cheguei a ouvir que precisava de um acompanhamento psicológico, pois, as cólicas retratavam a minha dor emocional de não conseguir engravidar! A “dor emocional” em uma madrugada me acordou com intensidade, foi feroz! Não teve piedade! Estava sozinha em casa e não consegui levantar da cama, mas precisava tentar para tomar um analgésico. Consegui me jogar da cama (literalmente), minha vista foi escurecendo, comecei a suar frio, e quase desmaiei, quase sucumbi de tanta dor! Fui respirando fundo e aos poucos ela foi diminuindo. Estava tremendo muito, mas consegui pegar o analgésico e engolir seco. No dia seguinte fui ao hospital. O ginecologista de plantão se recusou a me atender, mesmo eu explicando que estava tentando engravidar e que poderia estar abortando (era o que eu realmente acreditava tamanha foi minha dor). Fui atendida pelo clínico geral que me receitou analgésico intravenoso. Voltei para casa decidida a me tratar e a descobrir o que eu realmente tinha. Foi quando Deus colocou o Dr. Felipe Simões Canavez na minha vida. Ele me ouviu, com toda paciência. Foi uma consulta longa. Ele me disse que os meus sintomas indicavam uma doença que acometia muitas mulheres, mas precisaria de um exame para confirmar: ressonância magnética. Fiz. Diagnóstico: Endometriose profunda! Um ovário já estava completamente comprometido, várias aderências……. Essa era a causa das minhas cólicas e da minha infertilidade! Ele me explicou pacientemente o que significava a endometriose e também quais eram as minhas chances de engravidar. Acolheu a mim e ao meu marido nos incentivando a não desistir, mesmo diante de um quadro delicado como era o meu. Decidimos pela fertilização antes de operar, seguindo as orientações e opções expostas por ele. Tínhamos plena consciência das nossas chances reduzidas, mas tentamos assim mesmo. O Dr. Felipe estava presente em todas as ultrassonografias necessárias, ele mesmo as fazia, e vibrava com cada resultado positivo! Ele fez todo o nosso procedimento/tratamento. Estava sempre disposto a nos atender em qualquer momento, tirando todas as nossas dúvidas! Em questão de alguns meses, nosso sonho estava realizado: estávamos grávidos! Dr. Felipe fez questão de fazer a primeira ultrassonografia! E ele transpareceu toda a sua felicidade ao ouvir o coraçãozinho batendo! Vibrou junto conosco! Dois dias depois liguei para ele. Precisei fazer uma ultrassonografia de emergência, mas estava tudo bem, era só para avisar que eram DOIS coraçõezinhos batendo! E mais uma vez ele vibrou! Hoje estamos felizes e realizados! Arthur e Matheus estão com 1 ano e 8 meses! Não sei o que seria da gente sem eles em nossas vidas! E o responsável por essa realização foi esse médico maravilhoso, um anjo que Deus colocou em nossas vidas! Minha endometriose? Ainda está aqui! Voltou a me incomodar, mas o Dr. Felipe ainda está me acompanhando e avaliando as melhores alternativas para meu caso. Porque resolvi contar minha história e colocar esse texto enorme? Para que ninguém desista, que não perca a fé e a esperança. E ainda, como experiência própria, se tentou engravidar durante um ano e não conseguiu mesmo sem motivo aparente, se já está chegando perto dos 35 anos e não conseguiu engravidar, se sente fortes dores ou qualquer outro incômodo ligado a menstruação, se já tem mais de 35 anos…. procure um médico especializado em reprodução assistida, ele é o mais indicado para ajudar! Muito se fala sobre a endometriose, mas pouco se sabe, inclusive, muitos médicos não estão preparados para diagnosticar e tratar! A vida é movida de fé e esperança, não as percam!!! Aproveito para parabenizar a Clínica Fertilizare por ter em seu quadro o Dr. Felipe Simões Canavez, um médico sério, responsável e competente!!!!!

Para ver o post clique aqui.

Gostaríamos de passar uma mensagem de agradecimento à equipe da Fertilizare e otimismo e esperança para as futuras mamães e papais!!
Esperar pela Júlia é a realização de um sonho.
Obrigado em primeiro lugar a Deus e segundo a toda equipe da Fertilizare.
Acreditar, persistir, dedicar, confiar, passar por mtas dificuldades, reconhecer humildemente nossos limites, fazer o que é possível e colocar na mão de Deus o impossível. Foram alguns dos sentimentos que nos moveram na busca do nosso sonho.
Depois de mtas dificuldades para engravidar só poderíamos realizar nosso sonho com a FIV. Foram 4 tentativas em clínicas de nomes importantes viajando para Rio e São Paulo, desde 2009, com incontáveis exames e os resultados de Beta negativos. A sensação era de total incapacidade e impotência. Conhecemos a equipe da Fertilizare em 2015. Fomos acolhidos, ouvidos e respeitados. Encontramos na Fertilizare mais que um tratamento médico, mas o cuidado, a atenção e a empatia com todas as nossas dificuldades e necessidades. Depois de passar por grandes clínicas de grandes centros, não sentíamos nenhuma diferença no tratamento, pelo contrário, encontrávamos na equipe da Fertilizare um acolhimento e capacidade maiores que nas experiência anteriores.
Existe a fronteira entre o humano e o divino e quando o profissional e o paciente entende essa limitação é que se consegue explicar o inexplicável. Fortalecemos a nossa fé em Deus e a confiança na equipe da Fertilizare e partimos para a sétima tentativa, colocando em Deus a nossa vontade, mas deixando para Ele encaminhar nosso destino.
O dia da transferência caiu num domingo e a equipe estava lá com toda atenção e cuidados necessários. Dra. Janine buscava a melhor posição para guardar nossa Júlia. E, com 17 anos de casados, na sétima tentativa de FIV, inúmeros exames e viagens para várias clínicas de nome, conseguimos realizar nosso tratamento na nossa cidade e pegamos nosso primeiro resultado positivo da nossa vida!! Sensação incrível de que Deus dizia que o momento certo é agora!!! O Beta mostrava 287 e a ficha não caía. Tive que ligar para Dra. Gabriela pra perguntar se era verdade o que o exame mostrava e ela disse: Vc está gravidíssima!! Sensação indescritível!!
Todos os cuidados e atenção continuavam no início da gravidez. Com 7 semanas e 6mm Dr. Felipe fez questão de ouvir os batimentos da nossa Júlia e acompanhar tudo de perto durante o pré-natal. Hoje, com 30 semanas de gestação, esperamos pela nossa Júlia que está transformando nossas vidas. Encontramos na equipe da Fertilizare tudo de melhor que vimos no Rio e São Paulo e mais alguns ingredientes fundamentais para a realização do nosso sonho. Tínhamos a certeza e a confiança de que estávamos sendo conduzidos pelos melhores profissionais para o nosso tratamento. Mais uma vez, obrigado a Deus e a toda equipe da Fertilizare!!! Desejamos que vcs continuem realizando mais sonhos nas vidas das pessoas como fizeram com a nossa família!!

Para ver o post clique aqui.