A Fertilizare nasceu com a proposta de ser um centro de referência em medicina reprodutiva na região Sul Fluminense. Conta com equipe qualificada e tecnologia de última geração para oferecer um leque completo de opções para o tratamento da infertilidade.

(24) 99246-4951

atendimento@fertilizare.com.br
Shopping 33 Torre VI - Rua 41, 392, Salas 1201 a 1204 - Vila Santa Cecília, Volta Redonda

Novidades no Blog

Seg. a - Sex. 09h - 18h

Sáb. e Dom. - FECHADO

(24) 99246-4951

WhatsApp

Bebê nasce após embrião ter sido congelado por 24 anos

Bebê nasce após embrião ter sido congelado por 24 anos

Uma mulher do Tennessee, EUA, deu à luz um bebê em 25 de novembro, comunica o serviço Standard Newswire. Poderia ser um nascimento comum se o embrião não tivesse sido congelado por 24 anos.

Emma, a bebê, foi congelada em 14 de outubro de 1992, e degelada pelo diretor do laboratório NEDC, Carol Sommerfelt, em 13 de março de 2017. O embrião foi implantado em Tina Gibson por meio do procedimento de transferência de embrião congelado (FET em inglês). Isto faz de Emma a recordista do mundo por permanecer em criopreservação pelo período mais longo de sempre.

“Emma é um milagre”, disse o seu pai, Benjamin Gibson. “Acho que é perfeita depois de ter sido congelada por tanto tempo”.

Emma Wren nasceu na família de Benjamin e Tina Gibson em 25 de novembro.

Ela é recordista por ter sido congelada como embrião antes do nascimento, de acordo com o pessoal do Laboratório de Medicina Preston da Universidade do Tennessee

O mais interessante é que Emma é somente 1,5 anos mais nova do que a sua mãe.  Tina até disse que, sendo praticamente da mesma idade, podiam ser as melhores amigas.

De acordo com a mãe, ela não pensava em ganhar o recorde científico mundial quando decidiu fazer este procedimento. “Somente queria um bebê. Não me importa se é recorde mundial ou não”, disse ela aos repórteres do Standard Newswire.

Contudo, alguns cientistas questionam este recorde. Zaher Merhi, diretor do Centro de Fertilidade de Nova Esperança disse que as empresas norte-americanas não são obrigadas a comunicar ao governo a idade do embrião usado, mas somente o resultado da gravidez.

Os médicos que fizeram o procedimento defendem o seu recorde, embora admitam que, se não foi embrião mais velho, ele era, sem dúvida, um dos mais velhos.

Fertilizare

A Fertilizare nasceu com a proposta de ser um centro de referência em medicina reprodutiva na região Sul Fluminense. Conta com equipe qualificada e tecnologia de última geração para oferecer um leque completo de opções para o tratamento da infertilidade.

Sem comentários

Deixe seu comentário

×
× Fale conosco pelo Whatsapp