A Fertilizare nasceu com a proposta de ser um centro de referência em medicina reprodutiva na região Sul Fluminense. Conta com equipe qualificada e tecnologia de última geração para oferecer um leque completo de opções para o tratamento da infertilidade.

(24) 99246-4951

contato@fertilizare.com.br
Edifício Cecisa 2 - Largo 9 de abril, 27, sala 217 - Vila Santa Cecília, Volta Redonda

Novidades no Blog

Seg. a - Sex. 09h - 18h

Sáb. e Dom. - FECHADO

(24) 99246-4951

contato@fertilizare.com.br

Cresce a demanda de pacientes às clínicas de reprodução humana

Cresce a demanda de pacientes às clínicas de reprodução humana

O número de ciclos realizados no Brasil ao longo do ano passado aumentou de  33.790 para 36.307. É o que aponta a 11ª edição do SisEmbrio – Sistema Nacional de Produção de Embriões – publicada esta semana no portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O levantamento é feito anualmente com base em informações fornecidas pelas clínicas de reprodução humana do Brasil.

Para a embriologista creditada pela SBRA, Íris Cabral, o aumento no número de ciclos é positivo.  “As pessoas passaram a ter maior acesso aos serviços das clínicas de reprodução humana e, com isso, novas famílias estão sendo formadas”, aponta Íris.

Ainda de acordo com ela, a flexibilidade da legislação, como a nova resolução do Conselho Federal de Medicina aprovada em 2017, contribui para um conjunto de mudanças. “Casais homoafetivos, gestação de substituição e mulheres que querem gerar seus filhos de forma independente são um dos novos perfis de pacientes contemplados pelas mudanças na resolução”, completa.

A demanda por congelamento de embriões também é significativa. O aumento mais que dobrou nos últimos cinco anos. Em 2012, foram congelados 32.181 embriões e, em 2017, o número passa para 78.216. “Esses dados refletem do resultado  das campanhas de preservação da fertilidade. As mulheres têm se conscientizado de que suas taxas de fertilidade diminuem a partir dos 35 anos. As informações de como as técnicas de reprodução assistida também auxiliam na tomada de decisão daquelas que desejam postergar a maternidade”, considera a embriologista.

O SisEmbrio também atualiza as informações sobre embriões doados para pesquisas com células-tronco embrionárias, além de divulgar informações relacionadas à produção de células e tecidos germinativos (oócitos e embriões) no Brasil como: o número de ciclos de fertilização in vitro, a quantidade de embriões transferidos e descartados por ausência de viabilidade. Informações sobre os oócitos produzidos e inseminados e os indicadores de qualidade dos bancos de sêmen também estão incluídas no sistema.

Veja, abaixo, os principais recortes do relatório:

  • Dos 78.216 embriões congelados, mais da metade estão na Região Sudeste do país. São Paulo representa 48,5 dos casos (48,5%), seguido de Minas Gerais (7,9%) e RS (7,1). Em 2017 houve crescimento de aproximadamente 13% no número de embriões congelados em relação ao ano de 2016;
  • 122 embriões foram doados para pesquisas com células tronco em apenas três estados sendo: Rio Grande do Sul (78%), Paraná (20%) e São Paulo (2%);
  • Em relação aos ciclo de fertilização in vitro (FIV),  quando a mulher é submetida à produção (estímulo ovariano) e retirada de oócitos para realizar a Reprodução Assistida com inseminação desses laboratórios, foram realizados: 36.307 ciclos de FIV no Brasil em 2017 contra 33.790 no ano anterior. São Paulo lidera o procedimento com 16.357 casos, seguido de Minas Gerais (3.700) e RJ (3.004);
  • São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro tiveram o maior número de embriões transferidos ao útero da paciente através de procedimentos médicos apropriados sendo: 28.159, 8.286 e 5.380, respectivamente.

Baixe aqui a íntegra do relatório:

http://sbra.com.br/wp-content/uploads/2018/05/11%C2%BA-Relato%CC%81rio-Sisembrio-2018.pdf

Fonte: SBRA

Fertilizare

A Fertilizare nasceu com a proposta de ser um centro de referência em medicina reprodutiva na região Sul Fluminense. Conta com equipe qualificada e tecnologia de última geração para oferecer um leque completo de opções para o tratamento da infertilidade.

Sem comentários

Deixe seu comentário